Pintura de parede: quais técnicas e tintas usar para pintar apartamento

Escolher a tinta ideal para cada espaço e usar truques que facilitam tudo garantem uma pintura impecável e prática

Seja para renovar a decoração, recuperar paredes gastas ou mesmo mudar o estilo de um ambiente (ou de todo o apartamento), pintar as paredes internas é uma tática muito eficiente. Porém, antes de colocar o projeto em prática, é preciso escolher o tipo de tinta, a cor ideal e ainda garantir que todo o processo seja fácil, prático e sem sujeiras. Pois é exatamente isso tudo que você vai aprender neste post; confira!

 

Dica de pintura: truques e materiais básicos

Antes de dizer qual tipo de tinta que melhor combina com cada ambiente e também trazer dicas de cores que caem bem em cada cômodo, é bom apontar certos truques e macetes que deixam todo aquele processo de pintar as paredes muito mais fácil e rápido – e também sem tanta sujeira.

  • Saiba exatamente a quantidade de tinta necessária. Calcule a área das paredes, multiplique esse valor pelo tamanho do pé-direito (distância do chão até o teto) e, por fim, multiplique esse valor pelo número de demãos necessárias (geralmente duas ou três). Assim você tem uma ideia de quanta tinta precisará comprar.
  • Os materiais essenciais para a pintura podem variar. Caso a superfície das paredes e do teto seja lisa e bem cuidada, apenas tinta, pincéis, rolos, trincha, caçamba para tinta e misturador serão fundamentais.
  • Para evitar diferenças de tonalidade causadas por tintas da mesma cor, misture tudo o que for do mesmo tom antes de começar a pintura.
  • Em vez de usar jornais ou plásticos, opte por cobrir o piso com papelão. Ele é muito eficiente para proteger a superfície e ainda é mais fácil de colocar e retirar.
  • Para evitar erros, cubra o rodapé com fita adesiva grossa, pinte a parede utilizando o rolo e, depois, retire a fita adesiva e pinte o rodapé usando um pincel.
  • Para evitar respingos de tinta, proteja as maçanetas com papel alumínio.

Os melhores tipos de tintas e cores para cada ambiente

Agora que você já sabe algumas dicas para deixar a parte da pintura mais fácil e organizada, chegou a hora de colocar a mão na massa e escolher os tipos e cores de tinta que combinam com cada ambiente do seu lar. Mas, antes, vale lembrar que o importante é você definir aquilo que tem a ver com o seu estilo e com o que deseja imprimir em cada cômodo do seu mais novo apartamento decorado.

Escolhendo a tinta

Geralmente, para ambientes internos, o indicado é optar por uma dessas duas variações de tinta: acrílica e látex.

  • A acrílica é a mais utilizada, pois pode ter acabamento fosco, semibrilho e acetinado, além de poder ser aplicada em alvenaria, gesso, reboco com cal, cerâmica porosa, cimentados, tijolo e concreto.
  • A outra alternativa é a tinta látex ou PVA, que é mais acessível, porém só possui acabamento fosco e é mais indicada para ambientes internos.

O estilo de acabamento é outro ponto que precisa de atenção. Uma tinta brilhante, por exemplo, pode destacar eventuais imperfeições na superfície; e, entre outras características, é mais fácil de limpar e mais resistente. Já o fosco disfarça as imperfeições, deixa a iluminação mais difusa, porém dá mais trabalho, além de ser menos resistente. Veja algumas situações indicadas para cada tipo de acabamento.

  • Brilhante: combina melhor com madeira (de janelas e portas), mas pode ser aplicado nas paredes. O importante é garantir que a superfície das paredes e/ou do teto estejam sem imperfeições antes de realizar a pintura.
Fonte: Bimbon

Fonte: Bimbon

  • Semibrilhante: com um nível intermediário de brilho, fica bem em ambientes úmidos e que são lavados frequentemente, como banheiro, cozinha e lavabo, por exemplo.
Fonte: Pinterest

Fonte: Pinterest

  • Acetinado: é o acabamento mais versátil, fácil para limpar e resistente. Traz um leve brilho e combina com áreas sociais (como quarto, sala e corredores).

Fonte: ArchiExpo

  • Fosco: Deixa as paredes com um visual sóbrio e aspecto aveludado. Apresenta um efeito melhor no espaço quando a tinta é de cor escura. Outra vantagem é que a tinta fosca escura pode ser usada para criar o efeito de lousa, um truque muito utilizado na decoração.
 Fonte: Ideias em Casa

Fonte: Ideias em Casa

Como pintar cada ambiente

  • Quarto: esse espaço precisa de uma decoração que transmita relaxamento e tranquilidade. Nesse sentido, a dica é optar por uma tinta azul um pouco mais escura e com acabamento fosco. Essa opção também é indicada para ambientes compactos, pois ajuda a criar sensação de amplitude.
  • Sala: na pintura da sala você pode selecionar uma parede e aplicar laranja, que aquece o ambiente, traz energia e estimula a comunicação e a criatividade. Mas se você prefere algo mais discreto, invista no branco ou bege e mescle com uma parede em amarelo, que transmite vigor e aconchego. Em ambas as dicas, vale optar por tons claros com acabamento acetinado.
  • Cozinha: na hora de pintar a cozinha você pode implementar o estilo clássico e acrescentar um toque moderno. Combine branco com preto, criando assim um ambiente com aspecto sofisticado. Com relação ao acabamento, opte pelo semibrilhante.
  • Banheiro: para fugir de clichês no banheiro, a pintura do ambiente pode ser feita com uma tinta verde de acabamento semibrilhante. Essa cor está associada ao equilíbrio, harmonia e tranquilidade, e permite que você complete a decoração com detalhes em branco – criando um aspecto delicado.

Com essas sugestões você já sabe qual tinta escolher para renovar a pintura do seu lar, seja ele um apartamento grande ou compacto, e também conta com truques e sugestões para deixar todo o processo mais fácil. Agora é só soltar sua criatividade e trazer o seu estilo para a decoração do seu lar!

Postagens relacionadas:

Seja o primeiro a comentar em "Pintura de parede: quais técnicas e tintas usar para pintar apartamento"

Deixe um comentário

Seu email não será publicado.


*